Off Paper

Volta as aulas pós pandemia: Quando estaremos prontos?

Volta as aulas pós pandemia: Quando estaremos prontos?

No dia 28 de abril, o Conselho Nacional de Educação (CNE) enviou ao Ministério da Educação (MEC) uma resolução com diretrizes referentes ao período de suspensão do ensino presencial e à volta às aulas no contexto da pandemia. Abordando temas como os apontados nas notas técnicas do Todos Pela Educação, o documento criado pelo CNE fala de diversidade de atividades no ensino remoto, ações de acolhimento e avaliações diagnósticas no retorno às aulas presenciais. O texto foi aprovado pelo MEC no dia 1º de junho com a suspensão do trecho que se refere às avaliações, que deve ser reexaminado pelo conselho.

O documento do Todos destaca três mensagens principais e aprofunda os desafios, as recomendações e as oportunidades associadas ao período de volta às aulas.

  1. As escolas irão se deparar com desafios que só podem ser enfrentados com apoio de outras áreas.
  2. Não será uma “retomada de onde paramos”. O plano de ações deve contemplar diversas frentes e demandará intensa articulação e contextualização local.
  3. As respostas ao momento atual podem dar impulso a mudanças positivas e duradouras nos sistemas educacionais.

Turmas reduzidas, carteiras mais afastadas, janelas abertas, ambientes bem higienizados, todos de máscaras (alunos, professores e funcionários) e nada de aglomerações, nem mesmo no intervalo. Esse é o cenário esperado nas escolas brasileiras com o pós-pandemia.

Passado o choque da suspensão repentina das aulas, gestores escolares agora se preparam para gradual volta às aulas. Apesar de nenhuma prefeitura confirmar uma data específica para o retorno das atividades, o governo estadual de São Paulo já anunciou que, inicialmente, apenas 20% dos alunos estarão presencialmente nas escolas.

Outros estados já estão desenvolvendo seus próprios “Planos de Volta às Aulas”. De acordo com Ivan da Cunha, diretor de consultoria e estratégias corporativas da Apoio Comunicação, independente do estado, os protocolos de saúde serão baseados em cinco eixos: distanciamento social, higienização, comunicação, monitoramento e controle.

 

Artigos Relacionados

Respostas

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *